Posts

Os treinamentos que todo profissional que trabalha com a fabricação de peças de fibra de vidro deve passar

Quando um profissional é contratado por uma empresa, ele, geralmente, passa por um treinamento, que o ajuda a entender como realizar o seu trabalho da maneira certa e se adequar ao ambiente. Isto não poderia ser diferente nas empresas que atuam na indústria de Fiberglass. Afinal, os treinamentos são fundamentais para os profissionais saberem como fabricar peças de vidro de qualidade e se protegerem contra possíveis acidentes.

Abaixo, listamos os treinamentos que todo profissional que trabalha com a fabricação de peças de fibra de vidro deve passar. Veja a seguir quais são eles:

Processos de fabricação

O primeiro treinamento que os profissionais devem ser submetidos é o de processos de fabricação. Eles devem conhecer os principais processos utilizados na indústria de Fiberglass (RTM Light, Spray-Up e Hand Lay-Up) e praticar a fabricação de peças de fibra de vidro por meio deles com a supervisão de um profissional experiente. Se a empresa adota apenas um processo, então, ela pode focar o programa de treinamento só nele.

Matérias-primas

Uma peça de fibra de vidro é fabricada a partir de uma série de matérias-primas. As principais são a resina, a fibra de vidro e o Gel Coat. Também são utilizados os aditivos, como os pigmentos, os monômeros, os aceleradores e os catalisadores. É muito importante que os profissionais conheçam cada matéria-prima, seus tipos e suas respectivas características e peculiaridades para saber qual utilizar em cada peça.

Máquinas e ferramentas

Os profissionais também precisam saber como usar cada tipo de máquina e ferramenta corretamente para não danificá-las nem afetar a qualidade das peças. Entre as principais máquinas, podemos destacar a Gelcoateadeira, o misturador aquecedor, a injetora de resina e a pistola laminadora. Já entre as ferramentas podemos destacar o durômetro, o termômetro, os pincéis e os rolos.

EPIs

Para trabalhar com a fabricação de peças de fibra de vidro o profissional não pode utilizar roupas comuns. Isso porque ele será exposto a materiais químicos, que podem colocar em risco a sua saúde caso sejam inalados ou entrem em contato com a sua pele ou olhos. Eles devem vestir roupas especiais e, inclusive, EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como luvas e aventais de borracha, máscaras faciais e óculos de proteção.

Procedimentos de emergência

Nenhum profissional que trabalha com a fabricação de peças de fibra de vidro deve desconhecer os procedimentos de emergência. Em caso de incêndio no ambiente de fabricação, por exemplo, ele deve saber como utilizar um extintor de incêndio e procurar ajuda. Já no caso de eletrocução, ele precisa saber como desligar o interruptor geral do ambiente e afastar a vítima do condutor de energia elétrica.

Primeiros socorros

Durante a realização dos processos, um profissional pode ingerir ou inalar acidentalmente um resíduo de matéria-prima. Ou ela pode entrar em contato com sua pele ou olhos. Em casos como estes, os outros membros da equipe devem estar preparados para avaliar a situação e prestar-lhe os primeiros socorros necessários. Dependendo da gravidade do acidente, eles também podem ter que contatar o SAMU.

Empresas especializadas na fabricação de peças de fibra de vidro, como a Sercel, promove todos esses tipos de treinamentos para os seus colaboradores, assim que eles são contratados. Essa é uma das formas dela garantir a qualidade das peças disponibilizadas aos seus clientes e também de evitar possíveis acidentes envolvendo os seus colaboradores no ambiente de trabalho.

Fonte: