Posts

Por R$ 200 mil, Ford Mustang ganha carroceria de fibra de carbono

Empresa troca a carroceira original por material de fibra de carbono, mas não revela quanto peso o carro perdeu

Desde a sua primeira versão em 1965, são mais de 50 anos de história e sucesso do Ford Mustang GT. Peso leve, porém, nunca foi uma de suas características, mesmo na geração mais recente, que alinha nada menos que 1,7 tonelada

Pensando nisso, uma empresa americana chamada SpeedKore Performance Group criou uma alternativa aos que preferem um Shelby GT350 mais leve.

O preço, porém, é pesado: a substituição da carroceria do GT350 ou GT350R por peças de fibra de carbono custa nada menos que US$ 63.937, o equivalente a R$ 200 mil na conversão direta.

Um Mustang GT de fábrica tem 1,7 tonelada (Divulgação/Ford)

O comediante norte-americano Jay Leno, dono de uma imensa coleção de automóveis e proprietário de um Shelby GT350R, dirigiu o veículo com a carroceria de carbono e conversou com o vice-presidente da SpeedKore, David Salvaggio sobre as mudanças feitas no veículo.

David não informa em quanto o peso do GT350R foi reduzido em relação à 1,7 tonelada do original, mas Leno afirma que o veículo transmite a sensação de ter ficado muito mais leve na estrada, tanto na dirigibilidade quanto no desempenho.

O GT350 sai de fábrica com um V8 de 5,2 litros, 533 cv e 59,3 kgfm – simplesmente o motor aspirado mais potente já feito pela Ford.

Confira o vídeo do programa Jay Leno’s Garage com o Mustang GT350R de carbono:

Fonte: Quatro Rodas