Posts

Como Fazer Molde de Silicone para Sabonetes

As formas de silicone oferecem praticidade inigualável para quem produz sabonetes artesanais. Elas são fáceis de usar e possibilitam a criação de sabonetes com formatos, tamanhos e texturas variadas, o que é ótimo para quem deseja atrair clientes e vender ainda mais. Quem sabe como fazer molde de silicone consegue se virar nos momentos de emergência.

Com a borracha de silicone é possível criar aqueles moldes difíceis de achar, além de modelos de formas exclusivos. Sabe aquele brinquedo que o seu filho tanto gosta? Você pode criar o molde dele e transformá-lo em várias lembrancinhas de sabonete. Isso é genial, não é mesmo?

Se você gostou do assunto de hoje, continue com a gente para ver dicas e para aprender como fazer molde de silicone passo a passo. Além de economizar, você também poderá criar os sabonetes artesanais nos formatos que você sempre sonhou!

Vantagens das Formas de Silicone

Imagem: Curso de Saboaria Provence via Revista Artesanato

Como você deve imaginar, as formas de silicone possuem inúmeras vantagens:

  • são fáceis de guardar e ocupam menos espaço em relação às formas de acetato;
  • são fáceis de limpar;
  • não reagem com outras substâncias;
  • não possuem porosidade, por isso não adquirem cor ou cheiro;
  • são resistentes a baixas e altas temperaturas;
  • são flexíveis e se desgrudam facilmente do sabonete;
  • são duráveis, podem ter vida útil de até 10 anos;
  • permitem fazer sabonetes de formatos variados e exclusivos;
  • produzem sabonetes mais atrativos.

Agora que você já sabe por que deve incluir os moldes de silicone no seu acervo de utensílios, chegou a hora de aprender como fazê-los em casa.

Como Fazer Molde de Silicone em 4 Passos

Confira todos os passos necessários para fazer molde de silicone para sabonetes.

Materiais Necessários

silicone líquido

Imagem: mamamuffins

  • Borracha de silicone (1 quilo)
  • Catalisador (30 gramas)
  • Cola branca
  • Tubo ou caixa de acetato
  • Recipiente graduado
  • Colher
  • Sabonete ou qualquer outro objeto que será copiado

Passo a Passo

1. Cole o objeto que será copiado no fundo do recipiente de acetato; pode ser um sabonete, por exemplo. Deixe a cola secar.

cole o objeto na caixa de acetato

Imagem: Peter Paiva via YouTube

2. Misture a borracha de silicone com o catalisador até conseguir uma mistura homogênea.

prepare a borracha de silicone

Imagem: Peter Paiva via YouTube

Dica: A receita padrão leva 1 quilo de borracha e 30 gramas de catalizador. Para fazer uma quantidade menor, basta fracionar essas quantidades.

3. Despeje a mistura dentro da caixa de acetato até cobrir o objeto. Deixe a borracha de silicone secar por cerca de 4 horas.

despeje o silicone na matriz de acetato

Imagem: Peter Paiva via YouTube

4. Para desenformar, corte o acetado e retire o molde de silicone fazendo um pouco de pressão. Estique a forma com as duas mãos e retire o objeto de dentro do molde.

forma de silicone finalizada

Imagem: Peter Paiva via YouTube

Dica: Se necessário, faça um corte na lateral para facilitar a retirada do objeto copiado. Na hora de usar o molde, feche-o com um elástico, assim as duas partes ficarão unidas e a glicerina não vazará.

Após seguir esses passos simples, você terá o molde para sabonetes que você sempre sonhou.

4 Dicas Sobre os Moldes de Silicone

Confira algumas dicas essenciais para quem deseja fazer moldes para sabonetes artesanais.

1. Coisas que você pode copiar

Você consegue copiar todo tipo de objeto:

  • brinquedos;
  • frutas reais e artificiais;
  • bijuterias;
  • sabonetes prontos etc.

2. Como retirar o objeto do molde

Para facilitar a retirada do objeto, unte-o com um pouco de vaselina líquida ou com óleo mineral. Faça isso antes de despejar o silicone.

Na hora de desenformar, você pode fazer um corte na lateral do molde para facilitar a retirada do item. Ao fazer isso, você obterá uma fôrma bi-partida, assim como aqueles modelos vendidos nas lojas.

3. Como calcular a quantidade de silicone

Para achar a quantidade de borracha de silicone necessária para fazer um determinado molde, despeje arroz cru dentro da caixa de acetato até cobrir o objeto. Em seguida, despeje esse arroz em um copo medidor. A medida marcada no copo é a quantidade de silicone que você precisa preparar. Fácil, né?

4. Como lavar as formas

Para lavar as formas de silicone, use apenas água e detergente. Evite usar bucha e panos para fazer a secagem, o melhor mesmo é deixá-las secar naturalmente sobre um escorredor.

Como você viu, fazer moldes de silicone é mais simples do que você poderia imaginar.

 

Fonte: Revista Artesanato

Desmoldante para formas: Aprenda dicas para utilizar este produto

A utilização de desmoldante para formas é cada vez mais frequente no mercado da construção civil brasileiro.

Este produto pode agregar diversos benefícios durante a construção de estruturas de concreto. Entretanto quando mal utilizado pode ser prejudicial à superfície do concreto, limitando a permeabilidade da superfície necessária para a aderência com o revestimento a ser construído.

O desenvolvimento deste tipo de produto teve início na década de 40. Apesar dos benefícios obtidos o seu uso proporcionou diversos problemas construtivos.

Somente a partir da década de 80, seu uso tornou-se mais adequado à realidade da construção civil, graças ao desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias.

O grande objetivo da utilização do desmoldante para formas é facilitar o processo de retirada das formas de estruturas de concreto. A facilidade de desforma acontece graças à formação de uma película muita fina entre a estrutura de concreto e a forma.

Tipos de desmoldante para formas

Existem diversos tipos de desmoldantes no mercado, alguns destes são apropriados para qualquer tipo de forma, outros são restritos para formas de madeira, metálica ou de plástico.

A escolha do desmoldante para formas ideal deve ser feita pelo engenheiro responsável pela obra. Deve ser considerado a experiência do executor com determinado tipo de produto, instruções do fabricante, disponibilidade no mercado e a relação custo benefício para a obra.

1 – Desmoldante à base de óleos puros:

desmoldante para formas de concretoOs desmoldantes à base de óleos puros podem ser de origem mineral, vegetal ou animal. Eles podem ser utilizados em formas de madeira e formas metálicas com tranquilidade.

Sua principal característica é formar um filme bem homogêneo sobre a forma de concreto.

São amplamente utilizados no mercado da construção civil. Entretanto devem ser utilizados com cuidado pois muitos destes produtos podem ser inflamáveis ou irritantes.

Uma característica da utilização deste tipo de material é o surgimento de pequenas bolhas na superfície do concreto.

2 – Desmoldante à base de emulsão oleosa:

A principal característica deste tipo de desmoldante é que o óleo é emulsionado com água.

O seu uso é mais restrito às formas de madeira.

Também são muito utilizados no mercado da construção civil e podem deixar a mesma característica na superfície do concreto que o desmoldante à base de óleo, ou seja, o aparecimento de pequenas bolhas na superfície.

3 – Outros tipos de desmoldantes:

Além dos dois tipos de desmoldantes citados acima ainda é encontrado no mercado desmoldantes à base de ceras parafínicas e de ácidos graxos biodegradáveis.

Você pode encontrar também muitos profissionais que produzem seu próprio desmoldante. Este tipo de prática deve ser realizado com cuidado, visto a possibilidade de prejudicar a aderência da superfície do concreto.

Os desmoldantes caseiros são compostos geralmente por uma base em óleo diesel e adição de outros compostos, como água com sabão em barra, graxa, óleo queimado ou até mesmo sebo de boi.

Vale à pena consultar o fabricante disponível em sua região para conhecer os produtos que estão disponíveis perto de você.

Cuidados importantes na utilização do desmoldante para formas

A utilização destes produtos exige certos cuidados, afim de garantir qualidade na superfície do concreto e o melhor reaproveitamento das formas.

1 – Aplicação do desmoldante:

A aplicação pode ser realizada com auxílio de diversos tipos de ferramentas, como rolo de pintura, panos, escovão ou aspersor.

A aplicação por aspersor garante maior qualidade final ao serviço, pois o mesmo produz uma camada uniforme em toda a forma a ser utilizada. O uso de brocha ou pincel deve ser evitado, pois produzem uma camada muito irregular sobre a superfície.

É indicado que o produto seja aplicado na forma com uma hora de antecedência da concretagem.

Entretanto, este prazo não é possível em muitas obras, mesmo assim deve-se evitar que o produto seja aplicado com muita antecedência, evitando que o mesmo molhe com água de chuva e possa escorrer ou evitando impregnação de poeira e sujeira na superfície do material.

Uma aplicação inadequada pode proporcionar uma camada muito espessa do produto, isso pode prejudicar a superfície do concreto, fazendo com que a aderência do revestimento com o concreto seja dificultada.

2 – Retirada do desmoldante da superfície de concreto:

É necessário realizar a remoção do produto que tenha ficado impregnado na superfície do concreto.

Esta remoção pode ser realizada de diversas formas como a escovação da superfície do concreto, a limpeza por meio de jateamento de areia ou água de alta pressão.

É possível também realizar o apicoamento da superfície do concreto ou o lixamento com escovas de cerdas de aço.

O importante é garantir que a superfície esteja pronta para receber o revestimento. Um bom teste para você verificar se a superfície está pronta para receber o revestimento é umedecer a superfície, caso ela apresente características de repelência da água é indicativo da presença de desmoldante na superfície.

Isso evita o problema de destacamento da argamassa da superfície do concreto.

Finalizando

O uso indiscriminado do desmoldante para formas pode auxiliar e muito no processo de retirada das formas, entretanto pode prejudicar significativamente a superfície do concreto.

Com as informações acima e o acompanhamento de um profissional habilitado você será capaz de escolher o desmoldante correto para sua obra. Assim você garantirá um bom prazo de vida útil para suas formas e uma boa superfície da estrutura de concreto.

Espero que tenha gostado do conteúdo. Caso queira contribuir com alguma dica ou tirar alguma dúvida é só deixar nos comentários.

Compartilhe este artigo com seus amigos, você pode ajudar outras pessoas, é só clicar na rede social de sua preferência.

Até mais e boa sorte em sua obra!

 

Fonte: Engenharia Concreta