Posts

Kit da Audi Sport eleva velocidade máxima do TT e R8 para 280 km/h

Se você está pensando em comprar um R8 ou TT ainda mais diferenciados, a Audi tem a solução. A divisão e alta performance da montadora alemã está lançando novos componentes que ampliam o controle dinâmico a um nível totalmente novo para os dois modelos.

Audi Sport Performance Parts

“Nossa experiência, acumulada durante anos de fabricação de carros esportivos, é incorporada a cada componente que oferecemos, além da expertise obtida em competições automobilísticas, que ainda é a melhor forma de teste para produção em larga escala”, disse Stephan Winkelmann, diretor Administrativo da Audi SportGmbH.

Audi Sport Performance Parts

Entre os componentes oferecidos, o Audi Sport Performance Parts traz pastilhas de freio esportivas mais potentes e menos suscetíveis a desgaste (com placas de suporte feitas de titânio ultraleve no R8), discos de freio frontais de aço com vários parafusos de montagem (TT RS),  kits para refrigeração dos freios para a linha TT, suspensão com molas helicoidais de duas ou três vias e rodas pintadas de preto com aro de 20 polegadas que reduzem o peso em até 7,2 Kg no AudiTT e em até 8 Kg no R8. Para os cupês com tração quattro, a linha inclui uma barra de reforço com travessas no eixo traseiro.

Os proprietários do TT RS também poderão aumentar a velocidade máxima dos carros para 280 km/h.

Outra novidade, fornecida pela Akrapovic d.d., é um novo silenciador sonoro e ultraleve feito de titânio, incluindo guarnições especificamente para o TTS e o TT RS.

Audi Sport Performance Parts

Também oferece os aero kits desenvolvidos no túnel de vento da Audi. Para o R8 e TT, acrescenta itens nas entradas de ar frontais, nas soleiras laterais e no difusor e melhoram substancialmente o downforce: no R8, a força descendente é de 250 kg a 330 km/h, um aumento de mais de 100 kg. O efeito a 150 km/h é ainda mais pronunciado – a força descendente é dobrada a essa velocidade para 52 kg. Também há um separador e defletores de ar na parte frontal, assim como uma ampla asa traseira fixa. Um capô do motor com uma larga saída de ar também está disponível para o Audi TT. Todos os componentes são feitos de polímero reforçado com fibras de carbono (CFRP) para o R8; já para o TT eles são feitos de CFRP e plástico.

Para o interior, um volante esportivo com controles integrados revestido em Alcântara está disponível para os dois. Para o TT há uma barra de suporte transversal que substitui os assentos traseiros, reduz o peso em cerca de 20 kg e incrementa a rigidez de torsão. A barra de suporte melhora a condução particularmente ao fazer curvas em altas velocidades.

A linha de produtos estará disponível inicialmente na Alemanha e, e depois em outros mercados, no último trimestre deste ano.

Fonte: Car Place

Audi anuncia R8 Spyder V10 plus

O mais “picante” dos R8 da Audi passa a estar disponível em formato drop-top. Conta de série com bacquets, travões em cerâmica e elementos em carbono.

As primeiras unidades do Audi R8 Spyder V10 plus deverão chegar a Portugal no final do verão. Esta derivação “aberta” do R8 V10 plus traz o mesmo motor de colocação central V10 5.2 a debitar 610 cv, associado a uma caixa automática S tronic de sete velocidades e a um sistema de tração integral permanente quattro.

Anuncia uma capacidade de aceleração de 0 a 100 km/h em 3,3 segundos e uma velocidade máxima de 328 km/h, tornando-se no cabrio mais rápido da marca dos quatro anéis. Além de contar, em opção, com uma cor exterior especial (verde micrommata), inclui de série bacquets, um sistema de travagem em cerâmica e componentes em plástico reforçado a fibra de carbono.

Visualmente, a versão plus conta com uma nova grelha e detalhes em fibra de carbono, nomeadamente o spoiler dianteiro, entradas de ar laterais, difusor traseiro e spoiler posicionado na tampa da mala. No interior, destaque para o Virtual Cockpit com ecrã de 12,3 polegadas.

Fonte: Auto Hoje

Audi R8 Coupé V10 Plus, das pistas de corridas para as ruas e estradas

Andamos a 200 km/h no superesportivo alemão R8 que é movido por uma usina de força, o V10 5.2 de 610 cv, câmbio S Tronic de dupla embreagem, sete velocidades e tração integral quattro

 Uma pista livre, um carro de sonhos e disposição para aproveitar toda a tecnologia que faz o R8 V10, o modelo mais potente e rápido na história da Audi. O superesportivo de corridas adaptado com luxo e conforto para o uso nas ruas e estradas foi apresentado no autódromo da Fazenda Capuava. O seu segredo: 50% das peças são do R8 LMS, um dos maiores vencedores das tradicionais 24 Horas de Le Mans. O test-drive foi de alta adrenalina, de tirar o folego e aproveitar ao máximo a oportunidade de conduzir um ícone esportivo. O Audi R8 Coupé 5.2 V10 custa R$ 1.170.990.
 
Se o visual chama a atenção, o comportamento impressiona. O novo Audi R8 5.2 V10 Plus de 610 cv e força (torque) de 560 Nm parece um foguete. Na excelente pista da Fazenda Capuava mostrou que não brinca e, apesar de toda a potência, é fácil de dirigir.
O interior revestido em carbono, o quadro de instrumentos virtual e o volante de corrida com base reta combinam com o luxuoso acabamento com os sistemas MMI Toutch e Audi Connect e sistema de som Bang & Olufsen.
O corpo do piloto encaixa no banco em forma de concha, fundamental em curvas acentuadas em alta velocidade. Ajustados banco, volante e retrovisores, o V10 aspirado ronca baixo, mas basta pisar no acelerador para gritar mais alto, como uma sinfonia. O velocímetro sobe rapidamente enquanto a transmissão de S-Tronic de sete velocidades e dupla embreagem despeja potência.
Procurei conhecer a fera aos poucos e, como tinha outros cinco carros na pista e não sou piloto de corrida procurei não exagerar no acelerador. Mas foi difícil. Apesar dos 4,42m de comprimento, 1,24m de altura e 1,94m largura, o R8 parece um kart.
A direção precisa, a excelente suspensão, a tração quattro e os avançados recursos eletrônicos facilitam a condução. As rodas de aro de 20 polegadas e pneus 245/30 ajudam a engolir curvas. O R8 gruda no chão. Os freios de cerâmica são eficientes e seguram quando preciso. O R8 acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos e chega a velocidade máxima de 330 km/h. Claro que fiquei longe e não passei dos 200 km/h.
A carroceria em alumínio e fibra de carbono e 15% mais leve e tem rigidez torcional 40% maior em relação ao modelo anterior. O visual ousado combina linhas agressivas mas elegantes. Na frente, a ampla grade tipo colmeia, separa os faróis a laser. As saídas do escapamento em forma trapezoidal, o aerofólio e o vidro que mostra o motor valorizam a traseira.
O interior surpreende em cada detalhe. Acabamento em fibra de carbono, o volante tipo competição traz quattro botões para seleção dos modos de condução e alteração do som do escapamento, também as aletas para a troca de marcha sequencial.
Fonte: Zero Hora