GM pretende introduzir fibra de carbono para reduzir peso em picapes

Após a introdução de alumínio na Ford F-150, o que surpreendeu muitos nos EUA e fora deles, a General Motors agora faz o mesmo com a fibra de carbono. De acordo com o fabricante de Michigan, o material composto deverá ser aplicado na construção de caçambas para a próxima geração de picapes da Chevrolet e GMC, que surgirão nos próximos dois anos.

No caso da GM, o uso nas caçambas das picapes Chevrolet e GMC tem como objetivo reduzir o peso dos veículos, a fim de aumentar a eficiência energética sem perder capacidade de carga ou resistência que, aliás, deverá ser superior ao material utilizado atualmente nos veículos da categoria.

Mas, o processo de fabricação em fibra de carbono é bem mais complexo e caro, o que deverá elevar sensivelmente os custos para a construção dessas caçambas. No restante, as outras partes do veículo também deverão aplicar materiais mais leves, como portas em alumínio, por exemplo, mas a GM não pretende fabricar picapes inteiramente nesse material em conjunto com a fibra de carbono, pelo menos não no momento.

gmc-sierra-eassist GM pretende introduzir fibra de carbono para reduzir peso em picapes

O problema novamente é o custo e o enorme investimento que teria de ser feito. Considerados veículos de alto valor agregado e grande rentabilidade para os fabricantes americanos, as picapes representam hoje para os EUA 15% do total de vendas do mercado interno. Só a GM vende anualmente em torno de 800 mil unidades no país. A busca por redução de peso, no entanto, não é algo novo para a montadora de Detroit.

No começo dos anos 2000, a GM decidiu fabricar uma caçamba feito em um material plástico composto chamado “Pro-Tec”, que adicionava US$ 850 ao preço do veículo. Por ser a categoria bastante sensível aos compradores, estes não gostaram da novidade e deixaram a opção de lado. Após dois anos e dezenas de milhões de dólares aplicados, a empresa retirou o produto do mercado e não voltou a testar nada semelhante.

A situação pode ou não se repetir, mas a GM provavelmente pesquisou seus clientes para saber se a fibra de carbono pode cair nas graças do consumidor. A própria empresa e a Honda, por exemplo, andaram cutucando a Ford quando esta decidiu fabricar sua F-150 inteiramente em alumínio. A questão toda era a resistência da caçamba de alumínio ao trabalho pesado.

[Fonte: Wall Street Journal]
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *