Com foco em competição internacional, alunos da UFTM desenvolvem protótipo de veículo sustentável

Em Uberaba, estudantes de engenharia da UFTM buscam parcerias e patrocínios para ajudar na produção do projeto.

Com a intenção de participar de uma competição internacional, alunos das engenharias mecânica, elétrica, de produção, ambiental e química da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) apresentaram, na manhã desta quarta (10), no Parque Tecnológico de Uberaba, o protótipo de um veículo sustentável e econômico.

O projeto foi inscrito na Shell Eco-Marathon – competição de fomento à pesquisa energética que desafia estudantes a projetar e construir protótipos que percorram a maior distância com a menor quantidade de energia. Além do troféu, a equipe vencedora ganha suporte financeiro da empresa para o envio do protótipo para a competição internacional Shell Eco-Marathon Américas, que acontece nos Estados Unidos, em 2018.

A equipe da UFTM, a “Triângulo Verde”, tem a esperança de conseguir a vaga. Para isso, o protótipo desenvolvido em Uberaba, que atualmente faz 137 quilômetros por litro de gasolina, precisa bater o recorde do protótipo vencedor deste ano, que foi de 192 quilômetros por litro de combustível.

“Nosso carro pesa 43,700 kg, então também temos que reduzir o peso dele. Estamos buscando uma eficiência de consumo de energia muito grande. A gente quer bater 200 quilômetros com o novo carro”, afirmou Yan Santos Rodrigues, estudante de Engenharia Mecânica e capitão da “Triângulo Verde”.

Vários testes já foram feitos e, agora, os alunos também buscam parcerias e patrocínios que possam ajudar nas despesas do desenvolvimento do protótipo. O custo de toda a produção, segundo Yan, foi em torno de R$ 10 mil.

“Por mais que seja uma versão reduzida, ele ainda é caro para ser montado. Quanto mais tecnologia de produção é aplicada em um carro, mais caro ele fica. Atualmente, a carenagem é feita em fibra de vidro, mas estamos buscando outros compósitos para fazer. O chassi, que é feito em aço, queremos fazer em alumínio. Os métodos de produção do protótipo também são caros”, explicou o aluno.

Para Yan, desenvolver o protótipo e poder participar de competições é um estímulo a mais para os alunos colocarem em prática o que se aprende em sala de aula. “A maioria dos estudantes se motivam para este tipo de projeto. Dá uma satisfação maior para nós, como alunos, ter este conhecimento agregado. Estamos sendo ambiciosos e estamos lutando para ficarmos, pelo menos, entre os 10 melhores. Cerca de 30 universidades apresentam protótipos e queremos estar entre os melhores”, afirmou o estudante.

UFTM no Parque Tecnológico

O projeto faz parte das atividades da UFTM, uma das entidades presentes no complexo do Parque Tecnológico, que tem como objetivo fomentar a produção tecnológica educacional, com soluções simples e inovadoras. Segundo Raquel Resende, gestora do Parque Tecnológico de Uberaba, o complexo cria uma ponte entre os universitários e o mercado para o desenvolvimento de projetos.

“A importância de mostrar este trabalho é que eles vão ampliar a visibilidade do que eles estão fazendo e vão se aproximar do mercado. Então, empresas vão tomar conhecimento do trabalho que eles realizam e vão procurar a universidade para desenvolver tecnologias. As empresas e a sociedade ganham muito quando se aproximam ainda mais dessa turma de alunos, professores e pesquisadores, pois podem desenvolver em conjunto, novos produtos, processos e serviços. O conhecimento produzido e aplicado em Uberaba é a sua maior riqueza. Estamos trabalhando para que cada vez mais essa integração aconteça sistematicamente: empresa, universidade e governo”, comentou.

fonte: G1

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *